Conhecer vários lugares da Alemanha em uma única viagem não é uma ideia tão improvável, pelo contrário. Algumas cidadezinhas bem charmosas na Alemanha ficam próximas das grandes cidades e você consegue incluí-las em seu passeio fazendo apenas um bate e volta, ainda mais se a grana está curta. Assim, hoje eu te levo para um passeio de um dia nas cidades de Mannheim e Heidelberg. Então bora viajar!

Seguindo esse mantra de economizar pra conhecer mais, resolvi fazer um bate e volta de Frankfurt para a cidade de Mannheim e acabei inesperadamente indo parar também em Heidelberg no final das contas.

As cidades de Mannheim e Heidelberg, localizadas no Estado de Baden-Württemberg, ficam entre as grandes cidades de Frankfurt e Stuttgart, portanto são ideais para um bate e volta.

Mannheim: metrópole às margens do Reno e Neckar

Partindo de Frankfurt, peguei um ônibus na rodoviária e fui para a cidade de Mannheim, que fica a apenas 1 hora de distância. Mannheim está fora da rota turística e muitos nem sabem de sua existência.

Com pouco mais de 300 mil habitantes, a cidade quadrada devido sua rede de ruas quadrangulares, é relativamente nova quando comparada com os padrões europeus, ou seja, amigável para os pedestres e divertida de ser explorada.

O centro cultural de Mannheim está ao redor da Marktplatz com sua Antiga Prefeitura (Altes Rathaus) e o Centro Judeu (Jüdisches Zentrum).

A cidade tem suas curiosidades, sendo local da construção da primeira bicicleta do mundo, por Karl Freiherr von Drais em 1807 e, também do primeiro automóvel do mundo, por Carl Benz em 1885

Um volta por Mannheim

Saindo da rodoviária segui em direção ao Wasserturm, mas pelo caminho fui aproveitando para dar aquela conferida na cidade.

Estação Central de Mannhein

A estação de trem é bem grande pro tamanho da cidade e nesse dia estava bem lotada, pois estava ocorrendo um evento na cidade.

Karl-Friedrich-Gymnasium
Kunsthalle – Galeria de arte

Kunsthalle Mannheim, inaugurada em 1.909, é dedicada à arte dos séculos 19 e 20 e, conta com uma coleção permanente de 1.700 pinturas e 600 esculturas.

Heilig-Geist-Kirche

Igreja do Espírito Santo é uma igreja católica em estilo neogótica, foi construída entre 1898 e 1903, de acordo com os planos de Ludwig Maier .

Estátua de São Francisco de Assis

Wasserturm

O Wasserturm é um monumento de 60 metros de altura, considerado símbolo da cidade.

No topo, uma estatua de Anfitrite, a esposa de Poseidon, o deus das águas. Apontando para a confluência dos rios Neckar e Reno, a torre se impõe sobre o segundo maior porto fluvial europeu.

Schloss Mannheim

Depois de muitas fotos, segui em direção ao Palácio de Mannheim (Schloss Mannheim), um dos maiores palácios barrocos da Europa.

O edifício foi severamente danificado durante a Segunda Guerra Mundial. Desde então a principal parte do palácio foi reconstruída, incluindo a escadaria cerimonial.

Schloss Mannheim

Nesse dia estava ocorrendo um evento na cidade e bem na frente do Palácio estavam sendo montadas barracas de comida e bebidas e um palco de música, sem contar que o tempo não estava contribuindo muito.

Visto que a cidade estava enchendo, fiquei querendo sair de lá e era hora de procurar outro lugar pra conhecer. Voltei para a estação e depois daquela velha conferida no Google maps, fui parar em Heidelberg.

Heidelberg: a cidade romântica

Mudando completamente de clima e paisagem, a poucos quilômetros de Mannheim entramos no conto de fadas que é Heidelberg.

Saindo da estação Heidelberg-Altstadt segui ao longo do rio Neckar em direção a cidade velha. A paisagem já é linda logo no início da caminhada.

Alte Brucke Heidelberg

Cidade Velha

A Ponte Velha (Alte Brucke) é parada obrigatória. Lotada de turistas, liga o centro histórico ao outro lado do rio e dela conseguimos uma visão ampla para o castelo.

Vista da ponte

Heidelberg é aquele tipo de cidade charmosa, que faz a alegria dos olhos. cada canto tem um detalhe a ser descoberto. Seu centro antigo é muito gracioso e cheio de atrações. 

Saindo da ponte e seguindo a rua à frente, a Hauptstraße é uma rua de pedestres que concentra o comércio e restaurantes. Ao fundo avistamos a Igreja do Espírito Santo que fica num largo em plena Hauptstraße e é o edifício mais alto da cidade.

Marktplatz é a praça principal da cidade com lindas fontes e andando por ela é possível ver o castelo por diversos ângulos.

Marktplatz

Um pouco mais à frente está o funicular, que faz a subida para o castelo de Heidelberg. O funicular tem três paradas, sendo a primeira para o Castelo, a segunda Molkenkur, onde há troca de funicular, e a terceira Königstuhl, onde se tem uma outra vista de Heidelberg no alto da colina.

Mas estou sem grana, e aí? Relaxa, a ida ao castelo também pode ser realizada à pé, mas olha, vou te contar, ela não é para os fracos! A subida é tão alta e íngreme que confesso ter feito umas pausas pelo caminho. Chegando lá, tudo vai ter valido à pena.

A cidade vista pelo castelo

Olhando do alto, sem dúvida, a cidade de Heidelberg é uma das mais fotogênicas do país e só isto já a faz ser um grande destino de viagem.

Quer saber mais sobre o Castelo de Heidelberg, então confere no próximo post todas as dicas.

Já visitou Heidelberg ou planeja em conhecer? Deixe suas dicas e comentários e bora viajar!

Quer conhecer um pouco mais sobre a Alemanha, entre aqui no link e confira.

Você também pode gostar:

1 comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.