Considerada uma das principais cidades do norte da Alemanha, a cidade Hanseática de Lübeck te leva de volta à Idade Medieval através da sua arquitetura, cultura e sua arte. E nesse post eu te levo pra dar uma volta comigo pela cidade. Então bora viajar!

Lübeck é uma cidade bem pequena e a maioria de suas atrações e passeios estão localizados no Centro Histórico da cidade. Eventualmente 2 dias são mais que suficientes para conhecer a cidade.

Holstentor

O Holstentor (Portão de Holsten) é o símbolo e cartão postal da cidade. Construído entre 1464 e 1478, a construção de arquitetura gótica de tijolos é uma das relíquias das fortificações da cidade medieval de Lübeck. Juntamente com o centro da cidade velha (Altstadt) de Lübeck tem sido Património Mundial da UNESCO desde 1987.

A arquitetura é composta por uma torre sul, uma torre norte e um edifício central. O lado voltado para o oeste (fora da cidade) é chamado de “lado do campo”, o lado virado para a cidade, o “lado da cidade”. No lado do campo, as três unidades podem ser claramente diferenciadas.

Holstentor – área do campo

Logo acima de seu portão avistamos a inscrição em Latim CONCORDIA DOMI FORIS PAX , que significa harmonia em casa, paz externa. Duas estátuas de leões figuram como majestosos guardiões da entrada da cidade. No interior do Holstentor, um Museu trás um pouco da história da cidade e uma visão sobre o tempo da Liga Hanseática.

Centro Histórico

Lübeck é cercada por rios e por séculos a cidade só era acessada por seus portões Holstentor e Burgtor, que respectivamente eram a entrada e saída da cidade.

Seu centro é considerada Patrimônio Mundial da Unesco e com isso permanece intocável. A arquitetura das casas e monumentos permanecem com característica original deste sua construção.

Lübeck e as 7 torres

Lübeck é conhecida como “a cidade das 7 torres”. A gente até se confunde com tantas igrejas e já nem sabe qual é qual.

Marienkirche

A Igreja de St. Marien (Marienkirche) é a igreja mais conhecida da cidade hanseática de Lübeck. A basílica de tijolos é considerada a igreja mãe do tijolo gótico na região do Mar Báltico. 

Igreja St. Marien

A capela memorial na torre sul é única em sua expressividade. Após um bombardeio aéreo em março de 1942, durante a segunda guerra mundial, a igreja foi quase completamente destruída pelo fogo, juntamente com cerca de um quinto do centro da cidade de Lübeck.

Uma bomba atingiu um dos sinos da igreja e o mesmo permanece no mesmo local desde sua queda.

Sino atingido na Segunda Guerra Mundial

Na reconstrução da igreja , pela primeira vez o estilo francês de catedral gótica de pedra foi adaptado com o uso de tijolos local.

A lenda do rato da igreja Rosemarie

Centenas de anos atrás, quando a Marienkirche ainda era completamente nova, uma grande roseira cresceu ao lado. O povo de Lübeck acreditava que enquanto a roseira florescesse ao lado da igreja a cidade permaneceria livre, mas certa manhã a roseira secou e morreu. Dizem que um camundongo tinha feito um ninho na raiz da roseira e posteriormente Lübeck foi entregue aos dinamarqueses.

Quando a cidade voltou a ser livre, o conselho municipal mandou empalhar o camundongo numa pedra atras do coro com a finalidade de lembrar que uma catástrofe pode ser provocada por um mal menor da noite para o dia. Eles batizaram o camundongo de Rosemarien e se tocá-lo trás sorte. Pelo menos é o que eles dizem.

Igreja St. Petri

Destruída na Segunda Guerra Mundial, a igreja só apenas em 1987 que a igreja finalizou sua reconstrução. Atualmente a St. Petri não é mais usada como igreja, mas se transformou em um animado centro de eventos e exposições. 

A igreja possui uma plataforma de observação de 50 metros de altura que pode ser acessada por um elevador. Dificilmente há visão melhor da cidade, a vista varre Lübeck e a área circundante, com tempo bom e céu claro é possível avistar até o Mar Báltico.

Photo by Kilian Kremer on Unsplash

Mais informações sobre a PetriVisionen podem ser encontradas aqui .

Lübecker Dom

A Catedral de Lübeck (Lübecker Dom) abriga numerosos tesouros artísticos, como a cruz triunfal de 17 metros de altura por Bernt Notke (1477), que sobreviveram aos bombardeios da Segunda Guerra Mundial em 1942. O famoso altar de Hans Memling está agora no Museu de Lübeck.

Mais informações sobre a Catedral de Lübeck aqui

St. Jacob

A St. Jacob é considerada a Igreja dos marinheiros desde a Idade Média.  Ela não sofreu nenhum dano na 2ª Guerra Mundial, diferentemente das outras igrejas da cidade.

No seu interior há um bote salva-vidas em homenagem aos marinheiros mortos no naufrágio do veleiro Pamir na rota Buenos Aires – Alemanha. De uma tripulação de 86 homens, somente seis sobreviveram.

Prefeitura da Cidade

Rathaus (Câmara Municipal) é considerada uma das mais belas de toda a Alemanha. A prefeitura data de 1230 e é constituída por três edifícios com pináculos, entre eles um salão de reuniões comerciais e políticas, um salão para eventos sociais e um grande salão de audiências.

É possível realizar visita guiada no interior da prefeitura. Vale observar que a magnífica sala de audiências possui portas de diferentes alturas. Os réus absolvidos ​​eram autorizados a deixar o corredor pela porta alta, os réus condenados eram obrigados a atravessar a porta baixa com as cabeças inclinadas.

Heilig-Geist-Hospital

Hospital do Espírito Santo, é o mais antigo da Europa e esteve em uso como hospital até os anos 60. Local de caridade e responsabilidade social, desde o século XIII, enfermos e idosos recebiam aqui cuidados de saúde.

Posteriormente o hospital foi desativado e o edifício se tornou um abrigo para idosos. Em 2001 sofreu uma ampla reforma e tornou-se assim um moderno centro de convivência para a terceira idade e serviços sociais.

TheaterFigurenMuseum

O TheaterFigurenMuseum é o museu do teatro de marionetes. Este tipo de teatro era muito comum na Idade Média e sua tradição se mantém até hoje. A entrada custa em torno de € 7,00

Becos e travessas

A cidade possui diversas casas, pátios e becos construídos em diferentess épocas – sendo mais frequentes as vilas do Século XVII.  Estas, especificamente, foram construídos pelo respeitado conselheiro Johann Füchting.

O mais conhecido é o Füchtingshof (ou Pátio de Füchting), vila barroca construída em 1639. Suas casas foram renovadas alguns séculos depois, e ainda são habitadas.

Outros becos conhecidos são o Engelsgrube, Hellgrüner und dunkelgrüner Gang, Lüngrees Gang. Se jogar no google maps consegue achá-los sem dificuldades.

Caminhada pelos rios

O que não falta em Lübeck são rios. O centro histórico é cercado pelo Rio Trave o que proporciona uma linda paisagem da cidade.

Vale a pena uma caminha pela beira do rio e fazer uma pausa aproveitando o sol e curtindo essa visão privilegiada da cidade.

E ai gostou das dicas sobre os principais passeio da cidade? Deixe suas dúvidas, dicas e comentário. Confira um pouco mais sobre a cidade no post Lübeck, a cidade medieval

Até a próxima e bora viajar!

Você também pode gostar:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.